A verdade chocante sobre o milho – 5 razões para você parar de comer milho imediatamente!

Se inscreva no canal e receba mais vídeos como este todos os dias
https://www.youtube.com/channel/UCcKg276e98WQTLrSqzilY6g

-Blog da Elda Wichmann
https://www.facebook.com/Elda.Wichmann/?ref=bookmarks
—————————————————————————————————

Mais videos relacionados:
-Basta uma gota disto para você eliminar todas as manchas da sua pele! https://youtu.be/Nhj6lwz9Ops

-Por toda a vida, você lavou errado o cabelo – esta é a forma certa de lavar! https://youtu.be/qQu9_yu5sME

*Este é um canal de notícias sobre tratamentos caseiros. Ele não substitui um especialista. Consulte sempre seu médico.
———————————————————————————-

A verdade chocante sobre o milho – 5 razões para você parar de comer milho imediatamente!

O milho é o cereal mais produzido do mundo.
Está à frente do arroz e trigo, por exemplo.
O problema é que o milho atual é péssimo para nossa saúde.

Na verdade, o milho nunca foi uma boa opção em termos de comida saudável.
Para começar, ele tem muito mais ômega 6 do que ômega 3.

Ômega 3 é bom e produz no nosso corpo substâncias anti-inflamatórias.
É diferente do ômega 6, que estimula a produção de substância hormônios que causam inflamação.

Quando ômega 6 começa a superar em quantidade o ômega 3, isso perturba a capacidade do corpo para controlar toda atividade inflamatória.

Essa inflamação pode causar danos irreparáveis, como:
– Diabetes
– Doenças imunológicas
– Câncer
– Aumento de colesterol
– Asma
– Doenças cardiovasculares
– Depressão

O pior de tudo é que é quase inevitável viver sem consumir esse ingrediente.
Não estamos falando do milho em si, que se come em festas juninas, mas de derivados seus que fazem parte da composição de muitos produtos industriais.

Por exemplo, ketchups, molhos de salada, refrigerantes e biscoitos contêm xarope de milho, um adoçante muito maléfico e presente na maioria dos alimentos que os americanos comem diariamente.

Separemos cinco motivos para você fugir do milho:
1. O milho é um alimento modificado
Há mais de 9.000 anos, ele foi domesticado a partir de uma planta conhecida como teosinto, uma espécie de capim.

Apesar de o milho ter sido, muito provavelmente, o primeiro alimento geneticamente modificado, até hoje continua sendo reestruturado.

Para você ter ideia, cerca de 90% de todo o milho cultivado no Brasil sofreu alterações.
Em um estudo publicado no International Journal of

Biological Sciences, analisando os efeitos de alimentos geneticamente modificados sobre a saúde dos mamíferos, os pesquisadores comprovaram que o milho transgênico é responsável por danos nos órgãos dos animais.

2. O milho pode ativar uma doença autoimune
Embora o milho não tenha glúten, pode ser péssimo para o revestimento intestinal.

Isso porque as proteínas do grão agem como o glúten, derrubando o sistema imunológico.
Além do mais, o milho tem um alto índice glicêmico, o que significa que ele se converte facilmente em açúcar.

E não é segredo para ninguém que o açúcar inflama as células do nosso corpo, não é mesmo?

3. O milho é indigesto
Os seres humanos não podem digerir completamente o milho porque ele contém fibra celulose.

Outro detalhe é que o grão tem prolaminas, que é uma classe de proteínas que o nosso corpo não consegue quebrar completamente.

4. O milho contém lectinas
Lectinas, para quem não sabe, são outras proteínas que não podemos digerir.
Então ela passa pela parede do intestino quase inteira, o que danifica o órgão, causando inflamações.

5. O milho é carregado de pesticidas
Nem sempre foi assim, é claro.
No entanto, hoje a maior parte do milho vendido não é orgânico.

O alimento é carregado de inseticida Bt (Bacillus thuringiensis) e outros venenos prejudiciais.
Alguns estudos revelaram que a toxina Bt se acumula no sangue, dificultando o bom funcionamento dos órgãos, até causar doenças graves a longo prazo.